segunda-feira, 17 de novembro de 2008

...

A semana foi recheada, por isso, deixou pouco tempo para pensar por escrito, mas destaco 5 acontecimentos.
1. Ele já voltou!
2. Tenho que comer mais carne e peixe, devido aos resultados das análises (que seca... agora tenho que me forçar a comer... deve ser mesmo isso... comprei um suplemento vitamínico a ver se me dá uma ajuda.)
3. A minha filha Mariana aprendeu a dizer "blharrrrrc". Derreto-me cada vez que ela o diz... mas duvido que daqui a alguns meses continue a achar graça.
4. Hoje de manhã foi a Margarida que disse, com sucesso, "blharrrrc". Até hoje ficava-se por um esforçado "blllll".
5. Senti um murro no estômago quando vi a notícia da morte de Rute Cruz, repórter da TVI. Não a conhecia de lado nenhum, nem tão pouco acompanhva o seu trabalho. Mas saber que aos 28 alguém pode deixar de existir é chocante. 28 anos?! Isso é o início da vida...! Eu casei-me aos 28. E agora, com 31, penso que felicidade que é poder chegar a esta idade. Que felicidade, que privilégio, que benção, é poder viver o que vivo, com aqueles que mais amo, com saúde. Acordar de noite para dar biberons e mudar fraldas. Ter aquelas dores nas costas no final do dia. Ouvir o despertador de manhã. O riso e o sorriso. O sol de Novembro que atravessa o pára-brisas e me aquece.
Tantos pequenos nadas que dão vida à vida. É tudo tão bom..!

2 comentários:

Leãozinho disse...

Por isso, escrevia eu há dias que devemos lembrar, sempre, aqueles que nos são queridos o quanto gostamos deles. Nunca se sabe quando poderemos ficar privados uns dos outros... e também dessas pequenas coisas que referes e que fazem a vida.

blogdozezito disse...

O melhor da vida é podermos acordar todos os dias com saúde e com as pessoas que amamos.
Não é acharmos que a crise ou o aumento do gasóleo é que realmente nos deixa mal, embora muita gente não tenha para comprar comida ao fim do mês. E isto é que é realmente importante, não são os Magalhães nem os Professores que não querem ter mais trabalho, não é o Obama ser preto ou não, nem se o Sócrates vai ganhar com maioria absoluta ou não.

O que é mesmo importante é sentirmo-nos felizes todos os dias e podermos ter a oportunidade de dizermos aqueles que Amamos que os queremos para sempre ao nosso lado, e quando já não estivermos, que possa haver um novo reencontro.