quinta-feira, 18 de dezembro de 2008

Eu e o meu (inexistente) sentido de oportunidade

Hoje tive uma ideia para o trabalho. Tudo bem.
Director aprovou a ideia. Tudo bem.
Mãos à obra. Sendo assim, chego ao pé de uma colega e pergunto: que presente de Natal vais dar à tua avó?

- Já não tenho avós.
(Esta eu tinha a obrigação de me ter lembrado.)

Chego ao pé de outro colega e pergunto: que prenda vais dar à tua namorada?

- Já não tenho namorada.

E um buraquinho para eu me enfiar, alguém arranja?!

3 comentários:

zézito disse...

Pior é o hábito de dizermos sempre "obrigado, igualmente", e ligarmos para casa de um amigo e atender a avó com os seus 90 anos e no fim da conversa ela dizer: "então beijinhos aos Pais"...e a minha resposta ser: "Obrigadinho....igualmente"

=)

O Zézito

Leãozinho disse...

Bem mas que pontaria.
Mas, vista daqui, a situação até que tem muita graça.

Leãozinho disse...

Não devo voltar aqui antes do Pai Natal visitar as casas de todos nós, por isso, desejo-te um Feliz Natal, extensivo a todos quantos te são queridos.