terça-feira, 30 de agosto de 2011

Não é só uma tupperware. É a MINHA tupperware!!!!

Vamos lá ver uma coisa: eu fico com os carros dos outros? Não. Eu fico com roupas que não me pertencem? Não. Eu guardo livros que não são meus? Não. Então porque raio é que insistem em ficar com as minhas tupperwares?! E a desculpa de que "são só tupperwares" para mim não vale. Porque se são minhas tupperwares, se as comprei ou se mas deram, e se eu as estimo é porque gosto delas, preciso delas, porque quero-as na minha despensa, à minha disposição. E também não me venham com argumentos do tipo "como é que sabes que são tuas?" Porque eu sei. Eu identifico as minhas coisas à légua. E além disso, basta ter dois olhos na cara. Cada um tem o seu parque tupperwaríco. Quando há umas caixas de cores vibrantes (as minhas!) que se destacam da restante paleta de tons baços, desmaiados e gastos alguma coisa se passa, não é?
E o que se passa é que aquela tupperware é minha!!!!!

A sério, se eu tenho o cuidado obsessivo de devolver o que não é meu, mesmo que sejam aquelas caixas descartáveis dos pronto-a-comer, porque motivo insondável é que não me devolvem o que é MEU???!!! Da próxima vez, juro que pego no resto das caixas da colecção e as ofereço a quem ficou com o que é meu. "Aqui está o resto da colecção. Já percebi que gostou imenso. Pode ficar com elas, a sério. Até porque a MINHA tupperware azul já estava com saudades da verde."

Ca nervos!

2 comentários:

LEANA disse...

Na mouche! Haja alguém que me entenda!
Nos últimos dois meses escrevi dois posts acerca deste assunto e do quanto me enfurece emprestar tupperwares e nunca mais mos devolverem.
E o mais cómico (se é que se pode chamar cómico a isto) foi um comentário simpatiquíssimo que me deixaram a dizer que o que eu estava a fazer era muito feio (!) porque se quando emprestei não impus uma data limite para a devolução o facto de lá terem os meus tupperwares há meses não significava que essas pessoas estavam a falhar comigo!!!

É muito chato uma pessoa comprar uma colecção, ter gosto naquilo que tem, ser gentil e emprestar e ficar sem as coisas.
Foi exactamente como disse, se não precisasse não tinha comprado, correcto?

Beijocas

Anónimo disse...

LOLOL, conheço esta visão de outro lugar :P parece-me que os problemas com tupperwares são transversais a todos :P